Compreender melhor o mercado e suas exigências contribuem para desenvolver e trabalhar habilidades que, ao mesmo tempo que te interessam, também são valorizadas pelas empresas (ou estarão nessa lista em breve). Segundo o relatório “The Future of Jobs”, divulgado recentemente pelo Fórum Econômico Mundial, até 2020, a demanda será por profissionais com capacidade de resolver problemas complexos e que apresentem pensamento crítico, criatividade, liderança, inteligência emocional, flexibilidade cognitiva, competências de negociação, bem como alta capacidade de julgamento e tomada de decisão.

Outra dica importante é ter bom desempenho nas atividades da sua graduação, naturalmente você terá maiores chances de conseguir as melhores vagas. Pense que as empresas estão em busca justamente de estudantes qualificados, que possam oferecer a elas um diferencial. Nesse caso, se você for um aluno exemplar, será o elemento fundamental para levar o que de mais útil o espaço acadêmico pode oferecer para o mercado de trabalho.

Tenha iniciativa, mas aceite orientações. É importante ser voluntário, mas dentro da razão. Você pode impressionar com suas iniciativas, mas é sempre bom ter cuidado para não fazer sem um acompanhamento do seu supervisor. Além disso, fazer poucos trabalhos é melhor do que muitos mal feitos ou inacabados.

Peça feedback. Esse é um ponto importante, vai mostrar o que o empregador está achando do seu trabalho. Com isso é possível descobrir seus pontos fortes e o que você precisa melhorar.

Trechos extraídos de:

https://guiadoestudante.abril.com.br/orientacao-profissional/como-funciona-um-estagio-e-como-encontrar-a-vaga-certa/

Open chat